Ecocine

Festival Internacional de Cinema

Ecocine 2021

Em 1992 nasceu o primeiro festival de cinema ambiental do Brasil: o ECOCINE. Mas como o desrespeito aos ecossistemas e espécies é também desrespeito aos direitos fundamentais da humanidade, em 2005 o ECOCINE se transformou no primeiro e único FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA AMBIENTAL E DIREITOS HUMANOS. Nessas 3 décadas assistimos, nas telas do ECOCINE, as grandes mudanças da contemporaneidade: climáticas, sociais, culturais, comportamentais, políticas, econômicas e, fundamentalmente, de paradigmas. Tais mudanças foram acompanhadas e compartilhadas, em sua maioria, em tempo real.

Os temas dos direitos ambientais e humanos são tantos e tão urgentes, que as vozes vindas de todas as direções se encontram e por vezes se chocam. Por isso, escolhemos para este ano homenagear a LIBERDADE. Liberdade de ser, de estar, de ir de vir. Liberdade de ficar, de reconstruir, de resistir, de mudar. Liberdade do corpo, do espírito, da mente. E, fundamentalmente, liberdade de viver em um mundo social e ambientalmente sustentável, onde todas as espécies, humanas ou não, têm direito de existir.

Em sua primeira edição totalmente on line, vamos aumentar nossa autonomia de voo. E o ECOCINE se torna, assim, mais livre para romper fronteiras.

Sessões

O ECOCINE acontecerá on-line nos dias de 29 de março a 5 de abril de 2021, onde serão intercaladas sessões especias para crianças, adolescentes e educadores. Divulgaremos os horários em nossos canais de mídias sociais. Acompanhe!

Temáticas

O ECOCINE é aberto a todos os temas ligados à questões ambientais e aos direitos humanos. A mostra 2021 não será competitiva.

Cadastre-se para acompanhar o Ecocine 2021

São mais de 110 filmes de 42 países

De 29 de março a 28 de abril

História

A história do ECOCINE faz parte da história dos movimentos sociais contemporâneos. Quando os chefes de Estado se reuniram em 1992 sob a bandeira da ONU e realizaram no Rio de Janeiro a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco-92 Cúpula da Terra, os problemas e desafios vividos por milhões de pessoas de forma silenciosa, ganharam eco. Paralelamente aos debates institucionais e governamentais, organizações de várias partes do mundo também se reuniram. E o ECOCINE estava lá. Em sua gênese, está presente o encontro de vozes e imagens humanas e não humanas de todos os ecossistemas.

Quando o meio ambiente se tornou “produto” em mercados voltados para a construção de falsas imagens, o ECOCINE disse “não”. E optou em seguir seus caminhos, por vezes em pequenas estradas de chão batido, em vários recantos do Brasil e do exterior, desacompanhado dos grandes patrocinadores, mas sempre fiel ao seu propósito de transformar através da liberdade de expressão.

E é sempre com o sentimento renovado de orgulho pela sua história que o ECOCINE se apresenta e convida todas as vozes para o diálogo. Tem sido fácil? Não. Mas como diz o poeta “tudo vale a pena quando a alma não é pequena.”

Fatos

Veja os números do Ecocine!

29

Anos de história

135.000

Público atingido

900

Filmes exibidos

O que um Festival de cinema tem a ver com uma rede social animal?

Tudo! Entre e confira! Nosso conteúdo é animal!

Equipe

.

Ariane Porto

Presidente de Honra

Antropóloga, pós doutora em comunicação e artes

KK Araújo

Diretora

Cineasta e diretora da Pimenta Brasil Filmes

Bernadete Passos

Produtora Executiva

Gestora cultural e diretora presidente do Instituto Colibri

Pedro Scotti

Gestão Administrativa

Doutor em Sociologia e vice-presidente do Instituto Colibri

Luíza Pasim

Produtora

Diretora de produção (cinema, teatro, shows)

Marcelo Gomes

Produtor

Diretor de produção e ator

Raquel Luccat

Comunicação

Curadores

Apresentadores do Ecocine 2021

Bernadete Passos

Gestora cultural e diretora presidente do Instituto Colibri

Produtora Executiva

Ana Carolina Pereira da Silva

Professora de turismo

Coordenadora da Biblioteca Comunitária Quilombo do Campinho, em Paraty (RJ)

Marcelo Gomes

Diretor de produção e ator

Diretor Artístico da escola de Samba Leandro de Itaquera

Valéria Monteiro

Jornalista

Âncora da Rio 92 para o Jornal Nacional

Comissão de Seleção

Os filmes foram selecionados por 48 integrantes da comissão internacional, composta por diretores de cinema, atores, arquitetos, escritores, de 13 países, incluindo Brasil - Alemanha, Japão, Índia, Polinésia Francesa, Argentina, Chile, Estados Unidos, Qatar, Espanha, Canadá, Portugal, Itália.

A seleção final será feita por 4 curadores, do Brasil, Índia e Canadá.

Produção

Contato

Para informações ou dúvidas entre em contato por um dos canais abaixo, responderemos o mais breve possível.