ECOCINE

O ECOCINE – Festival Internacional de Cinema Ambiental e Direitos Humanos, criado em São Sebastião, no Litoral Norte paulista em 1992, na mesma época da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento – ECO 92. Foi o primeiro festival de cinema ambiental do Brasil e, a partir de 2005, se tornou itinerante e contou com edições em diversas cidades e estados brasileiros.

A programação comemorativa de 25 anos inicia em outubro de 2017, em Paraty – RJ, com uma Mostra especial exibindo significativos filmes do Festival, assim como filmes realizados por cineastas indígenas. Em 2018, no mês de outubro, conclui os 25 anos comemorativos com a exibição dos filmes inscritos nas seguintes cidades: Paraty- RJ, São Sebastião – SP e Campinas – SP.

ROTA ECOCINE

Paraty – RJ

De 15, 16 e 17 de outubro – Ecocine nas Escolas
Dias 19 e 20 de outubro – Curtas Ecocine na Casa da Cultura de Paraty
Dia 21 de outubro – Ecocine na Aldeia Guarani Itaxi

São Sebastião – SP

Dia 22 e 23 de outubro – Ecocine nas Escolas
Dia 24 de outubro – Ecocine na Aldeia Guarani Rio Silveiras
Dia 24 de outubro – Centro Cultural São Sebastião Tem Alma

Campinas – SP

Dia 25 de outubro – Ecocine nas Escolas
Dia 26 de outubro – Centro Boldrini

ECOCINE 25 ANOS

O Ecocine 25 Anos iniciou suas festividades integrando o 7o. Paraty Eco Festival, em 2017. O evento prestou homenagem aos Povos Originários e destacou as Lideranças Indígenas Femininas das aldeias de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba.

Os filmes exibidos, sob a curadoria de Hilnando Mendes, foram os seguintes:

Vídeos nas Aldeias – 25 Anos

II Festival de Cultura Tradicional Guarani – Aldeia Itakupe, Jaraguá

A Todo Povo de Luta – Clipe do Grupo de Rap MBya – Comissão Guarani Yvyrupa e Mobilização Nacional Indígena

Guaranis e sua Tradição Escolar! Alexandre Kuaray Mirim

Índios Somos Nós – TV Brasil

Mbya Mirim – Realizador Ariel Ortega e Patricia Ferreira – ONU – Embaixada da Noruega

Nhanderekoa’rã – Coletivo MBYa Arandu

No Tempo do Verão – Wewito Pyãnko

Nossa Pintura – Fábio Nascimento e Thiago Oliveira – Museu do Índio

Pi_Y (Castanha) -Simone Giovine – Associação Floresta Protegidao YvYrupa – Jaraguá é Guarani – Brasil de Fato

BEM-TE-VI & BESTIOLE

Além da exibição de filmes, foi realizada a oficina Bem-te-vi & Bestioles (veja o vídeo aqui!). Em parceria com o projeto Bem-te-vi, na Aldeia Guarany de Paraty Mirim, pela artista plástica francesa Catherine Voison, com grande participação de crianças e jovens indígenas que construíram um diálogo intercultural através da arte e da natureza.

Seguindo a programação, o Ecocine 25 Anos fez parte do encerramento do XVII EBICC – Encontro Brasileiro Internacional de Ciência Cognitiva, ocorrido na cidade de São Paulo, onde além da exibição dos filmes produzidos com as comunidades indígenas, foi oferecida uma oficina para crianças e jovens da Aldeia Indígena Guarany do Rio Silveiras (São Sebastião) com a coordenação de Catherine Voison.

Filmes Selecionados

À todos os inscritos, selecionados ou não, nossos sinceros agradecimentos por sua dedicação!
A luta pelos Direitos Humanos e pelo Meio-Ambiente precisa de vocês!

Filmes / Diretores

DETOX / Felipe Kurc e Rodolfo Amaral

O POVO DOURADO / Felipe Kurc e Cecilia Enjels

IEMANJÁ YEMOYA / Celia Harumi Seki

BRASILIENSES / Lawrence Ikeda

TANTOS E QUANTOS / Tadzio Peters Coelho

INDIO GLADIADOR / Melquior Brito

A ALEGRIA DA TERRA / Melquior Brito e Priscila Jácomo

ENQUANTO CANTO / Sil Azevedo

RETRATOS DA ALMA / Leo Bello

CLAUSURA / Mariana França e Gildo Antonio

PROCURA-SE IRENICE / Thiago  Mendonça

QUANTO VALE? A LUTA VENCERÁ A LAMA / Danilo Candombe

NITERÓI, ÁGUAS ESCONDIDAS / Ivan de Angelis

QUASE ONTEM / João Niella

A RAIZ DAS COISAS / Rizza Luz Matos

LATOSSOLO / Michel Santos

MITÃ ODJAU RAMO (Quando a Criança Nasce) / Ricardo Sá

BALANCEIA / Juraci Junior e Thiago Oliveira

GESTOS / Alberto Goldim e Julia Cazarré

EM TORNO DO SOL / Julio Castro e Vlamir Cruz

LIMPAM COM FOGO / Cesar Vieira, Conrado Ferrato e Rafael Crespo

ARVORE DE SANGUE / Igor Leite Araujo

NO TEMPO DO DASHICÔ / Coraci Ruiz e Julio Matos

CARTAS DO DESTERRO / Coraci Ruiz e Julio Matos

A FLOR DO CABOCLO / Marcelo Baptista

ATRÁS DA PEDRA – RESISTÊNCIA TEKOA GUARANI / Thiago Carvalho

RIBEIRÃO DAS LAVRAS – Um Rio Guarani / Jam Jekupe e Thiago Carvalho

MAINOI – OPY PYAU ITAKUPE / Thiago Carvalho e Caio Tupã Mirim

OS INSÊNIOS / Rafaela Uchoa

CAMINHO DO MAR / Bebeto Abrantes

SANGUE-MULHER / Mik Moreira, Minne Santos e Janderson Felipe

O JUREMEIRO DE XANGÔ / Arilene de Castro

AMARILIS / Chico Liberato

Regulamento

DO FESTIVAL

​1 – O ECOCINE é um festival competitivo internacional de cinema, para obras audiovisuais profissionais ou amadoras, ficcionais ou documentárias, com temática ambiental e de Direitos Humanos.

DA GESTÃO

2 – O ECOCINE é gerido e organizado pela TAO Produções Artísticas, com sede na Rua Conselheiro Antonio Prado, 529 – Vila Nova – Campinas – São Paulo. A TAO Produções Artísticas poderá, a seu exclusivo critério, estabelecer parcerias com outros organismos públicos ou privados, visando a colaboração destes na realização do festival.

DAS INSCRIÇÕES

​1 – As inscrições podem ser feitas gratuitamente entre 9 de setembro e 18 de outubro de 2017 (a data de fechamento está sujeita a alteração dependendo da aprovação da CNIC e captação de recursos), somente pelo site do festival.

​2 – No ato da inscrição, o responsável pela obra deverá indicar uma URL (link de Internet) onde a obra possa ser avaliada na íntegra, nos sites Vimeo ou Youtube, com qualidade HD (ou superior), não importando a forma de captação (película, vídeo, DVCam, celulares etc).

 

DO PROCESSO SELETIVO

​1 – Serão analisadas pela coordenação somente as obras que se enquadrarem neste regulamento e cujas inscrições apresentem documentação completa, seguindo o seguinte procedimento:

a) Habilitação: verificação de todos os detalhes de conteúdo, técnicos e documentais.

b) Seleção: escolha para a exibição de quantos filmes atingirem o padrão mínimo de qualidade exigido por uma Comissão Curadora, formada por profissionais da área. As decisões da Comissão são soberanas e irrecorríveis.

c) Divulgação: a publicação da lista de filmes selecionados será feita a partir 25 de Outubro de 2017, através do site do festival, nas páginas do festival no Facebook e no Instagram e também por e-mail.

DAS OBRAS

​1 – As obras deverão ter sido finalizadas a partir de janeiro de 2014.

2 – Deverão se enquadrar nas seguintes categorias:

Shortfilm (até 2 minutos)

Curta-metragem (de 3 a 15 minutos)

Média-metragem (de 16 a 70 minutos)

Longa-metragem (a partir de 70 minutos)

Animação (qualquer duração)

​3 – O material enviado passará a integrar o acervo do Canal Livre Ecocine e, a critério dos organizadores, sempre com autorização prévia dos autores (serão informados pelas vias de contato apresentadas no ato da inscrição), poderá ser incluído em mostras culturais e ambientais e em eventos organizados em parceria com a TAO Produções Artísticas, eventos estes, sem fins lucrativos e alinhados com os objetivos do ECOCINE, qual seja, “Estimular a produção independente de audiovisual, multiplicando as visões e os olhares sobre a realidade brasileira quanto à preservação da natureza”.

DISPOSIÇÕES FINAIS

1 – A Comissão Curadora do Ecocine é soberana em suas escolhas e validações, e se compromete a atuar de forma transparente e imparcial.

2 – Quaisquer pontos não tratados neste regulamento serão dirimidos pela Comissão Organizadora do Festival.

DA PREMIAÇÃO

1 – Cada vencedor em sua categoria receberá o Troféu Aziz Saber e certificado emitido pelo Ecocine.

2 – Apoio à produção (diárias de locação de equipamentos etc), oferecidos pela Cia. Rio, os quais serão oportunamente especificados.

3 – Exibição na RTV Unicamp www.rtv.unicamp.br.

4 – Todos os selecionados serão exibidos nos eventos públicos realizados pelo festival, nas cidades de São Paulo, Campinas e São Sebastião, no período de 01 a 11 de Novembro de 2017.

5 – As obras poderão também, no mesmo período, integrar a programação do festival em outras ações e eventos presenciais que porventura venham a ser incluídas na programação do festival.

6 – Os filmes selecionados poderão ser compartilhados com outros festivais de cinema, sempre após autorização expressa do responsável pela obra.

7 – Premiações em locação de equipamentos: Esta edição possui o patrocínio da CiaRio :

Por meio da CIARIO (CENTRO DE INFRAESTRUTURA DO AUDIOVISUAL) os seguintes prêmios serão oferecisos aos responsáveis pelos filmes selecionados e premiados pela Comissão Organizadora do Festival:

– Prêmio CiaRio-Brasil ao Melhor Curta-Metragem no valor de R$6.000,00 (seis mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR.

– Prêmio CiaRio-Brasil ao Melhor Documentário no valor de R$8.000,00 (Oito mil Reais) em locação de equipamentos de Iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR.

Baixe o Regulamento em PDF: Clique Aqui 

 

Equipe

Ariane Porto 

Direção Geral

Teresa Aguiar 

Direção Artística

KK Araujo 

Curadoria e Coordenadoria Técnica

Bernadete Passos 

Produção Executiva

Indiara Bello | Paula Callegario | Juliana Callegario

Produção Paraty – RJ

Nicinho | Yara

Produção São Sebastião – SP

Cristine Guarani

Apoio Aldeia Rio Silveiras – São Sebastião SP

Luiza Pasim

Produção Campinas – SP

Miguel Angelo Jr 

Cineasta | Apoio Técnico

Pedro Scotti

Administrativo Financeiro

Prumopro

Coordenação de Captação de Recursos e Incorporação de Parceiros

Aonde nos encontrar

Fale Conosco